NOTÍCIAS


Alckmin recebe pauta com reivindicações de agricultores vítimas das cheias e promete ajuda

Os agricultores familiares flagelados pela catástrofe climática no Rio Grande do Sul que esperam apoio do governo federal terão que aguardar mais alguns dias por respostas. O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, disse nesta quinta-feira que uma medida provisória detalhando os recursos já anunciados para socorrer o Estado será divulgada na segunda-feira. Alckmin ainda se comprometeu a contemplar os agricultores, após receber a pauta formulada em reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) Gaúcha, nesta semana, em Lajeado, entregue em reunião com uma comitiva gaúcha que está em Brasília buscando ajuda.

“Saímos esperançosos de que haverá novos anúncios para socorrer os agricultores gaúchos neste momento em que o meio rural precisa recuperar a capacidade produtiva e a vida”, disse o presidente da FPA, deputado Elton Weber. O parlamentar disse ainda que a comitiva acredita que o governo federal possa fazer anúncios também para o setor leiteiro, que enfrenta forte crise em decorrência da alta na importação de lácteos do Mercosul. 

Antes de encontrar Alckmin, a comitiva gaúcha entregou o documento com sete reivindicações ao ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), Paulo Teixeira. O ministro reconheceu a necessidade de anistia caso a caso, mas, primeiro, quer conferir pessoalmente a situação das regiões e dos municípios. Na semana que vem, Teixeira virá ao Estado, acompanhado de agentes de instituições financeiras, como Banco do Brasil, Caixa Federal e Banrisul, além de cooperativas de crédito e técnicos de ministérios antes de se posicionar sobre as reivindicações.

Conforme o presidente da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar da Câmara dos Deputados, Heitor Schuch, o propósito inicial é buscar soluções para passivos financeiros, com anistias e prorrogação de prazos. “Não tem como os agricultores pagarem, porque eles não têm mais os meios de produção”, destacou. Depois, a comitiva pede auxílio para a reconstrução das propriedades rurais, com crédito emergencial e financiamento para retomar as atividades. “A pauta está detalhada, o governo sabe o que se precisa”, disse Schuch. “Um evento extraordinário como esse precisa de ações extraordinárias”, defendeu Schuch. 

Na quarta-feira, o governo do Estado anunciou a prorrogação por 180 dias do vencimento das parcelas de financiamento de todos os programas e projetos executados pelo Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper). A medida foi saudada pelo presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag-RS), Carlos Joel da Silva, que está acompanhando a comitiva gaúcha em Brasília. “É importante, pois dará um espaço para dialogar com o governo e criar ações que realmente vão impulsionar novamente os agricultores que perderam tudo, a vida de parentes e vizinhos, casa, galpões, equipamentos e animais, e muitos perderam até a esperança. Para recomeçar, vão precisar de muita ajuda”, disse Joel.

A pauta de reivindicações também foi entregue à bancada gaúcha e aos ministérios da Agricultura, Integração e Cidades. Nesta sexta-feira, Weber participa de reunião da Fetag-RS com secretarias do Estado para apresentar a pauta de cinco reivindicações direcionadas ao governo gaúcho.

CP

Foto: Lanna Silveira/Divulgação/CP




16/09/2023 – Grupo Guaramano

COMPARTILHE

SEGUE A @HTTPS://WWW.INSTAGRAM.COM/RADIOGUARAMANO98.1FM/

98.1 – (55) 3353-1721
91.1 – (55) 3353-2121

grupoguaramano@yahoo.com
Guarani das Missões – RS
Av. Castelo Branco, 1053 – Centro, 97950-000

NO AR:
ESTAÇÃO SUCESSO