NOTÍCIAS


Equador: empresário Daniel Noboa derrota esquerdista Luisa González e é eleito presidente

Daniel Noboa, um milionário de 35 anos, foi eleito no domingo (15) o novo presidente do Equador.

A vitória de Noboa, que desbancou a favorita nas pesquisas e será o líder mais jovem da história do país, colocou também ponto final na violenta campanha eleitoral equatoriana, marcada pelo assassinato de um dos candidatos, ameaças do narcotráfico e um forte esquema de segurança para as votações.

O próprio Noboa foi votar no domingo usando colete à prova de balas, como fizeram candidatos no primeiro turno.

Segundo autoridades eleitorais, Noboa saiu vencedor com 52% dos votos, desbancando Luisa González, candidata do ex-presidente Rafael Correa e apontada como favorita nas principais pesquisas. González, que angariou 48% dos votos, reconheceu a derrota.

O novo presidente, que assume o cargo em dezembro, é herdeiro de um império de empresas no Equador.

Noboa é filho de um dos maiores empresários do país e ex-candidato presidencial Álvaro Noboa

Ele tem uma breve carreira como deputado, quando foi também presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, que tramitou diversos projetos de lei nas áreas econômica, tributária e de investimentos.

Ele concentrou sua campanha na criação de empregos, incentivos fiscais para novos negócios e sentenças de prisão para sonegadores graves de impostos

Noboa, que é casado e tem dois filhos, estudou em universidades nos Estados Unidos e começou a trabalhar na empresa de sua família, a Corporacion Noboa, ainda jovem.

Equador vive onda de violência

A campanha eleitoral deste ano foi marcada pelo assassinato do candidato Fernando Villavicencio, jornalista investigativo morto com tiros na cabeça ao sair de um comício em Quito no início de julho.

Um grupo criminoso ligado ao tráfico de drogas reivindicou autoria, mas a Promotoria do país continua investigando o caso, que colocou a violência sem precedentes na história recente do país sob os holofotes do mundo inteiro.

Christian Zurita, que substituiu a candidatura de Villavicencio, compareceu à seção eleitoral com forte esquema de segurança, usando um capacete e colete de proteção.

Por que o Equador está votando em eleições antecipadas?

O atual presidente do país, Guillermo Lasso, enfrentava um processo de impeachment, o primeiro na história recente do Equador. Com uma base frágil no Legislativo, ele resolveu dissolver o Congresso e convocar novas eleições. A dissolução da Assembleia Nacional e convocação de novas eleições presidenciais chama-se morte cruzada.

Lasso tinha sido eleito em abril de 2021, e o partido dele havia conquistado 12 cadeiras no Parlamento. O correísmo, a principal força de esquerda no país, tinha 48 deputados.

Ele até poderia se candidatar nas eleições que ele mesmo antecipou, mas preferiu ficar de fora.

G1

Foto: Reprodução/Instagram @danielnoboaok

 




16/10/2023 – Grupo Guaramano

COMPARTILHE

SEGUE A @HTTPS://WWW.INSTAGRAM.COM/RADIOGUARAMANO98.1FM/

98.1 – (55) 3353-1721
91.1 – (55) 3353-2121

grupoguaramano@yahoo.com
Guarani das Missões – RS
Av. Castelo Branco, 1053 – Centro, 97950-000

NO AR:
GUARAMANO NOTÍCIAS