NOTÍCIAS


Grêmio sofre virada do Athletico e vê G4 do Brasileirão ameaçado

Na noite desta quarta-feira, o Grêmio recebeu o Athletico-PR em um jogo que pode ser resumido como surpreendente e frustrante. O Tricolor precisava recuperar a confiança do torcedor depois da derrota no Gre-Nal. Não conseguiu. Saiu na frente, mas perdeu chances e acabou sofrendo a virada para o Furacão, por 2 a 1. Foi a segunda derrota na Arena no Brasileirão.

Com o resultado, os gremistas ficam com 44 pontos e sofrem pressão no G4, podendo ser superado por diversos adversários no complemento da rodada. O Athletico-PR iguala a pontuação tricolor, mas fica em quinto nos critérios. Agora o Grêmio precisa buscar a recuperação contra o São Paulo, sábado no Morumbi, às 18h30min.

Renato arrisca no ataque

De início, a surpresa veio com as escalações de Besozzi e Iturbe, na esquerda e direita, respectivamente, para completar o ataque liderado por Luís Suárez. A expectativa de que Renato Portaluppi optaria por jogar com três zagueiros acabou não se confirmando, já que o treinador mandou Fábio, Geromel (capitão), Kannemann e Reinaldo a campo. 

O trio de meias Pepê, Nathan e Cristaldo completou o time e foi, justamente, o principal personagem do jogo, o meio-campo. O tricolor começou com uma marcação no meio que não encaixava e, por isso, assistia os meias Erick, Fernandinho, Canobbio e Cuello trocarem passes como queriam. Estes dois últimos, protagonizaram a maioria das jogadas de ataque do Furacão que, já no primeiro minuto, carimbou a trave gremista com o cabeceio de Bruno Zapelli. 

O meio-campo, que não se entendia na defesa, fazia o mesmo no ataque, com exceção das rápidas jogadas de contra-ataque. O Athlético trocava passes e apertava o time do Grêmio contra sua defesa, mas aos 6 minutos, os gremistas desafogaram o grito de gol: Iturbe disputou bola com Fernandinho, que se atirou. Como o juiz não marcou falta, o ponta gremista deu um rápido passe para o meia Cristaldo. O cruzamento chegou para Suárez. O uruguaio deu uma casquinha com categoria e achou o jovem Besozzi entrando pelo espaço deixado pelos zagueiros. O atacante deixou a bola quicar e bateu no cantinho, sem chances para o goleiro Bento. 

Já aos 35 minutos, Nathan roubou bola na defesa e lançou Besozzi. O argentino deixou Suaréz na cara do gol. O uruguaio tentou bater no cantinho, mas o goleiro Bento cresceu e conseguiu fechar o ângulo. A bola ainda ficou viva dentro da área, mas Cacá despachou para longe. 

O gol perdido pelo craque seria caro para o tricolor, porque aos 37 minutos, Bruno Zapelli marcou o gol de empate para o Furacão. O goleiro Bento despachou para o ataque e inicou boa triangulação. Os meias trocam passes e a bola ficou no pé do ponta Bruno Zapelli que bateu para o gol anotou o 1 a 1.

Mesmo jogando em casa e sendo conhecido pelo rápido toque de bola, a única jogada tricolor que encaixava era o contra-ataque rápido. O ferrolho tricolor resultou em seu gol, e em mais algumas chances desperdiçadas. Ao mesmo tempo, o Furacão trocava passes como queira no meio-campo e por perto da área tricolor. O primeiro tempo acabou com uma atuação pobre do Grêmio e uma superioridade notável do Furacão.

Tricolor melhora, mas sofre castigo

Renato promoveu três trocas, com as entradas de Galdino, João Pedro e Ferreira no intervalo. O Grêmio melhorou, mas a partida continuou aberta, com chances para os dois lados, mas com maior equilíbrio. Quem começou a assistir o jogo neste momento, poderia achar que seria mais um jogo do Grêmio em casa: toque de bola, uma atuação aceitável e uma vitória. Parecia que, a qualquer momento o Tricolor encaixaria uma jogada e marcaria seu gol da vitória. O destaque negativo ficou com Ferreira, porém. Ele perdeu um gol sem goleiro, após um bom cruzamento de Reinaldo e ouviu vaias da torcida no fim do jogo. 

Pior, ele cometeu a falta que levaria à derrota gremista. O goleiro Grando fez um passe apertado e o atacante tentou se virar para não perder a bola, cometendo a infração. Aos 48 minutos, Kaíque Rocha subiu sozinho na área e marcou de cabeça o 2 a 1. Com o gol no fim, e a atuação que pouco evoluiu, o desespero final do time tricolor não levou a nada. Renato lançou mão de Luan, o ídolo tricolor, mas sem sucesso. Derrota e uma luta cada vez mais complicada por um lugar na Libertadores de 2024.

CP

Foto: Fabiano do Amaral / CP




19/10/2023 – Grupo Guaramano

COMPARTILHE

SEGUE A @HTTPS://WWW.INSTAGRAM.COM/RADIOGUARAMANO98.1FM/

98.1 – (55) 3353-1721
91.1 – (55) 3353-2121

grupoguaramano@yahoo.com
Guarani das Missões – RS
Av. Castelo Branco, 1053 – Centro, 97950-000

NO AR:
ESTAÇÃO SUCESSO